Dicas de segurança
Descargas atmosféricas
Grande parte das interrupções no fornecimento de energia elétrica tem como causa descargas atmosféricas e estima-se que mais de 100 brasileiros morrem fulminados por raios a cada ano.

Quase dois séculos e meio se passaram desde que Benjamin Franklin inventou o pára-raios (1752), e até hoje é o melhor meio para neutralizar essas descargas. O princípio de funcionamento é bastante simples: uma haste metálica ligada a um fio condutor enterrado no solo atrai a descarga aterrando a corrente. A haste deve estar instalada no ponto mais alto da construção.

As precauções:
Algumas regras de segurança devem ser observadas durante as tempestades com raios (descargas elétricas):
- permanecer dentro de casa, só saindo se for absolutamente necessário;
- manter-se afastado de portas e janelas abertas, de fogões, aquecedores centrais, ferramentas, canos, pias e objetos metálicos de grande massa;
- não usar telefone, pois um raio pode atingir as linhas e chegar até quem o estiver utilizando;
- não recolher roupas estendidas no varal;
- não trabalhar em cercas, telefone ou linhas de força, encanamentos metálicos ou em estruturas de aço durante a tempestade;
- não lidar com material inflamável contido em recipiente aberto;
- não manusear varas de pesca com carretilhas ou outros objetos metálicos;
- interromper imediatamente o trabalho com tratores, especialmente quando estiver puxando equipamentos metálicos;
- não permanecer na água ou em barcos pequenos.

Onde se abrigar:
se possível, buscar refúgio num automóvel (é um excelente abrigo contra os raios) ou no interior de edificações;
- havendo nas proximidades árvores isoladas, o melhor será agachar-se ou deitar-se a uma distância correspondente a duas vezes a altura da árvore mais próxima;
- afastar-se do topo de colinas, de áreas abertas (onde você passa a ser o ponto mais alto), cercas de arame, varais metálicos e qualquer outro objeto condutor de eletricidade;
- lembre-se de manter os pés juntos: ao atingir o solo a descarga elétrica se propaga em ondas concêntricas, como quando se atira uma pedra na água, gerando diferenças de potencial elétrico no chão, mantendo os pés juntos, você evita a passagem da eletricidade pelo corpo.
Primeiros socorros - O que fazer em casos de choque elétrico?
-  Desligue a energia elétrica do circuito responsável pelo choque elétrico;
- Na empresa, disque para o ramal de emergência e informe sobre o ocorrido;
- Em casa, chame o corpo de bombeiros;
- Os primeiros socorros à vítima somente poderão ser iniciados, após se ter certeza de que o circuito elétrico responsável pelo choque foi desenergizado. Antes disso não toque na vítima em hipótese alguma;
- A vítima deverá ser examinada e, na ausência de pulsação e respiração, deverão ser iniciados os procedimentos de reanimação cárdio-respiratória, tomando-se os cuidados necessários na execução dos mesmos;
- A vítima deverá ser levada a um centro de atendimento médico ou hospital, imediatamente (durante o trajeto deverão ser mantidos os procedimentos de reanimação cárdio-respiratória);
- O centro médico ou hospital deverá ser imediatamente informado sobre a ocorrência do choque elétrico, para que possam ser providenciados os cuidados necessários ao atendimento à vítima (desfiblilador ventricular, oxigênio, etc).
 O que fazer em casos de queimaduras por choque elétrico?
- Em queimaduras profundas (3º grau), aplique gaze limpa para impedir contaminações;
- Não utilize substâncias como pasta de dente, óleo, graxas, etc;
- Não fure bolhas, se existirem;
- Leve a vítima ao médico ou hospital.
Medidas preventivas de ordem geral
- Não deixe que as crianças mexam em aparelhos elétricos ligados, toquem em fios e muito menos ponham os dedinhos nas tomadas;
- Todas as partes de instalações elétricas devem ser projetadas e executadas de modo que seja possível prevenir, por meios seguros, os perigos de choque elétrico e outros acidentes;
- Nas instalações elétricas prefira materiais de boa qualidade;
- Somente pessoas com conhecimento do assunto deverão executar serviços em instalações elétricas e, em caso de dúvidas, procure sempre um eletricista habilitado;
- Desligue sempre a chave geral ou disjuntor, antes de fazer manutenção ou reparos na instalação elétrica, assegurando-se de que não venha a ser ligada por engano durante a realização dos trabalhos;
- Planeje seu trabalho antes de realizá-lo;
- Siga sempre os procedimentos estabelecidos para a realização de trabalhos em instalações elétricas;
- Certifique-se de que as instalações não estejam energizadas. Antes de tocá-las, use aparelho de teste;
- Use sempre ferramentas com cabos isolados;
- Nunca toque em instalações, aparelhos e equipamentos elétricos com as mãos, pés ou roupas molhadas;
- Ao se deparar com fio elétrico solto na rua, mantenha-se afastado do local, pois o mesmo poderá estar energizado. Chame a concessionária imediatamente;
- Oriente as crianças para soltar pipas longe dos fios da rede elétrica, evitando com isso a ocorrência de graves acidentes. Escolha lugares abertos e espaços livres (campos de futebol, parques e praias);
- Na construção ou manutenção predial próxima a rede elétrica, tome muito cuidado mantendo uma distância segura da rede ao manobrar barras de ferro, canos, arames, trilhos de cortina, suporte de luminosos e outros materiais;
- Somente com tempo bom, instale, desligue ou remova antenas;
- Procure fixar a antena de TV longe dos fios da rede elétrica. Calcule uma distância segura para que, em caso de queda, ela não toque os fios da rede elétrica;
- Somente profissionais das concessionárias de energia elétrica estão habilitados e treinados para a realização de serviços na rede pública.